6

Feliz Dia das Bruxas

Olá a todos!!! O dia das bruxas chegou! Aqui em casa nos últimos anos eu sempre faço alguma coisa para lembrar este dia. Antigamente mal falávamos dele porém já faz alguns anos que essa data ganhou mais força né?

Já cheguei a fazer festinha de dia das bruxas, um lanchinho mais especial e este ano vou aderir a sobremesa temática…hahaha. Eu decorei a mesa com enfeites de bruxa, aranha, abóbora….e então preparei um bolinho de chocolate e brigadeiros. Acho bacana poder de alguma forma fazer referência a esta data. Agora vamos ver se dará tempo para assistir a um filme de terror comendo os docinhos…hahaha. Alguma sugestão de filme?

Espero que todos tenham um dia das bruxas repleto de doçuras…

Bom Apetite

Gina

PS : Peço desculpas aos meus amigos de blog e blogueiras que amo visitar, pela minha ausência. Infelizmente peguei uma virose e tive que dar uma breve pausa. Porém já estou bem melhor e em breve volto a visitar todos ok?…

Anúncios
8

BOLINHOS DE CALDO VERDE COM CRISPY DE COUVE MANTEIGA

BOLINHOS DE CALDO VERDE

COM CRISPY DE COUVE MANTEIGA

 

Em 2012 é comemorado o ano do Brasil em Portugal. Esse evento visa celebrar os laços afetivos, culturais e gastronômicos, que unem os dois países. A gastronomia é um bom exemplo desses laços, pois a mistura de temperos gerou uma culinária especial e muita rica tanto em conhecimentos, como em tradições e em sabores.

Esta receita foi criada por mim, para homenagear todos os portugueses que residem dentro ou fora do País, assim como todos os que amam as tradições desse Povo.

Não sei se vocês conhecem a receita do Caldo Verde em Verso (em À mesa com Fernando Pessoa, de Alfredo Margarida)

Coloque, em sal e água,

As batatas já cortados,

As cebolas fatiadas

Tudo a ferver por igual,

Até ficar bem cozido.

Faça um puré bem fluido

E ponha a couve cortada

Miudinha e de bom viço

Na panela destapada,

E acrescente um chouriço.

Quando tirar da panela

Ponha azeite com cuidado

Sirva na malga ou tigela

Com um pedaço de broa.

E no fim cante-se o fado

Mesmo á moda de Lisboa.

Pois é, como o fado diz:

“BASTA POUCO, POUCOCHINHO P´RA ALEGRAR, UMA EXISTÊNCIA SINGELA…

É SÓ AMOR, PÃO E VINHO, E UM CALDO VERDE, VERDINHO A FOMEGAR NA TIJELA”.

E como por aqui faz mais calor que frio, eu resolvi, fã que sou do caldo verde, fazer a versão de bolinhos.

Esta receita foi enviada para o concurso A Mesa dos Portugueses, em Portugal com participantes de diversos países e foi classificada entre as 50 melhores receitas, porém fiquei impossibilitada de me apresentar em Portugal no dia estipulado, pelo prazo ter sido muito apertado, o aviso chegou na mesma semana da apresentação.

Mas o mais importante foi o motivo que me levou a criar esta receita, espero que vocês gostem!

Aceitam um bolinho de caldo verde?

 

INGREDIENTES

Massa:

1  kilo de batatas

1 cebola picada

Sal e azeite português

Recheio:

1 linguiça tipo portuguesa (chouriço)

1 maço de couve manteiga ( galega)

2 dentes de alho

Azeite português

Crispy :

1 maço de couve manteiga

sal

Óleo para fritar

Empanar:

Ovos batidos

Farinha de rosca (pão)

Para servir:

Azeite Português

Pão português ou Broas de milho

MODO DE PREPARO

Massa: Cozinhar as batatas em água e sal com um fio de azeite e 1 cebola picada. Depois de cozidas passá-las por um espremedor. Verificar o sal, regar com azeite, misturar e reservar.

Recheio:  Cortar a linguiça(chouriço) em rodelas não muito grossas e depois fatiá-las fino em batõezinhos. Cortar a couve manteiga (galega) como para caldo verde. Numa frigideira com um fio de azeite dourar a linguiça(chouriço) e o alho picadinho. Em seguida acrescentar a couve manteiga cortada, misturar e desligar o fogo. (Se a linguiça soltar muita gordura, desprezá-la antes de pôr a couve)

Crispy:  Cortar 1 maço de couve manteiga como para caldo verde bem fininho. Colocar óleo numa frigideira e fritar a couve manteiga até dourar ou ficar transparente. É rápido. Escorrer em papel toalha e depois pôr sal.

Empanar :Pegar uma porção da batata e fazer um bolinho. Achatar e colocar o recheio no meio. Fechar o bolinho. Passá-lo na farinha, no ovo e na farinha de novo. Fritar em óleo quente até dourar. Deixar escorrer e servir quente. Fritar poucos de cada vez, 2 a 3 no máximo.

Para Servir: Ponha o crispy de couve manteiga, os bolinhos de caldo verde, azeite e fatias de pão português ou broas de milho.

A quantidade vai depender do tamanho dos bolinhos, mas dá no mínimo 15 grandes.

 

Bom Apetite

Gina

7

LOMBO E ACOMPANHAMENTOS

LOMBO E ACOMPANHAMENTOS

Saborosa , a “carne de porco” ainda sofre muitos preconceitos na mesa dos brasileiros. Nos últimos anos, ela fez dieta, ganhou novas formas de apresentação e agora é conhecida por um nome mais moderno e chique “ carne suína”.

Fora do Brasil, a aceitação dessa carne é comum, mas aqui ainda prevalece a ideia que ela contém muita gordura e não é nutritiva.

Embora eu não seja especialista no assunto, acho que ela não é tão vilã assim, pois a gordura está em todas as carnes, dependendo das partes que se consomem. Quando bem feita, retirando a capa de gordura externa e todas as demais arestas de gordura, a carne suína pode se equiparar  a outro tipo de carne e ser até mais saudável do que o frango com pele ou um pedaço de picanha.

Eu sei que é difícil aceitar…o preconceito vem desde criança…, mas porque não se informar mais a respeito e incluir de vez em quando um lombinho ou outra carne de porco mais magra na alimentação.

INGREDIENTES

1 lombo suíno limpo e sem gordura ( de 750 grs a 1 kilo)

1 cebola batida com 3 dentes de alho

Sal, pimenta, alecrim, tomilho, cebolinha e salsinha a gosto

Suco de 2 laranjas pera

1 taça de vinho branco seco

½ pimentão em rodelas

½ cebola em rodelas

Farofa de ovos e bananas

1 cebola picada

Sal, pimenta e orégano

3 colheres de sopa de azeite

1 colher de sopa de manteiga

3 ovos

Azeitonas verdes fatiadas a gosto

Farinha de mandioca torrada que baste

2 bananas (prata ou nanica) em rodelas

Purê de Maçã

4 maçãs ( usei 2 verdes e 2 fuji ) descascadas e cortadas

1 embalagem individual de suco de maçã

Suco de ½ limão

Sal a gosto

1 anis estrelado

3 sementes de cardamomo

2 colheres de sopa de manteiga

2 colheres de sopa de açúcar

1 pitada de canela

MODO DE PREPARO

Temperar o lombo com a cebola batida com o alho, os temperos a gosto, o suco, o vinho e deixar marinando de um dia para o outro ou pelo menos por 3 horas. Colocar numa assadeira as rodelas de pimentão e cebola por cima pôr o lombo com todos os temperos, cobrir com papel alumínio e levar ao forno, regando sempre até que esteja cozido. Depois tirar o papel e deixar dourar mais alguns minutos. Deixar esfriar um pouco e fatiar.

Coar o molho que sobrou na assadeira. Depois levá-lo numa panela ao fogo, com o creme de leite ou creme cheese, até incorporar tudo.  Jogar por cima do lombo ou servir em separado.

Farofa de ovos e bananas

Numa panela com manteiga e azeite dourar a cebola, pôr os temperos e acrescentar os ovos ligeiramente batidos. Deixar cozinhar mexendo. Acrescentar as azeitonas e a farinha de mandioca necessária. Por fim acrescentar as bananas fora do fogo. Salpicar salsinha picada se gostar.

Purê de Maçã

Colocar as maçãs numa panela cobertas com o suco de maçã e juntar o limão, o anis, o cardamomo, 1 colher de manteiga, uma pitada de sal e deixar cozinhar por uns 15 minutos ou até ficarem cozidas, se precisar acrescente um pouco mais de água ou suco. Deixar esfriar, retirar o cardamomo e o aniz e bater no liquidificador ou passar numa peneira.

Levar novamente ao fogo com 1 colher de manteiga, o açúcar e a pitada de canela a gosto.Deixar apurar até ficar no ponto de preferência.

 

Bom Apetite

Gina

11

BOLO CUCA DE FUBÁ

HOJE É DIA DE FESTA E ALEGRIA

 Hoje é um dia muito especial, nosso blog está fazendo o seu primeiro aniversário. Pois é, como todas as mães corujas, estamos Eu e Camilla, muito orgulhosas do nosso Menuaquarela.

Ele nasceu do amor pela culinária e da idéia de fazer um arquivo com as receitas do nosso dia a dia e não precisar mais de tantos livros e anotações culinárias (aliás foi um pedido da Camilla). Só que as receitas não pararam de crescer e as anotações triplicaram.

Mas, tudo isto veio acompanhado de um prazer indiscritível, nunca imaginado. O de conhecer e fazer amigos através dos contatos diários virtuais, e de poder aprender, oferecer e compartilhar conhecimentos e sentimentos com todos os leitores do blog, que dia a dia passam a fazer parte da nossa vida das nossas preocupações e da nossa amizade.

É muito bom saber que tem sempre do outro lado, alguém que nos inspira,nos admira,nos ouve,  sabe que existimos e juntamente conosco formam uma corrente de respeito,amizade e carinho.

Para todos os amigos que nos motivaram, apoiaram e estiveram conosco este 1°ano, o nosso MUITO OBRIGADA!!!! E a certeza que, se Deus quizer e Ele há de querer, vamos estar juntos em muitos mais anos…..

E para comemorar, aceitam uma fatia de bolo de fubá?

BOLO CUCA DE FUBÁ

adaptada daqui http://www.chocolatria.com/

 INGREDIENTES

40 ml. de óleo de girassol

80 ml. de azeite de oliva

2 ovos grandes

150 grs. de açúcar

120 ml. de suco de laranja

145 grs. de farinha de trigo peneirada

100 grs. de fubá

2 colheres de chá de fermento em pó

1 pitada de sal

2 colheres de sopa de extrato de lavanda ( ou baunilha se preferir)

Crumble de bolacha

5 colheres de sopa de farinha de trigo

4 colheres de sopa de açúcar

2 colheres de sopa de margarina gelada cortada em cubinhos

7 bolachas do tipo “Maria” esmigalhadas

Extrato de lavanda

½ xícara de chá de lavanda seca

250 ml. de vodka

MODO DE PREPARO

Pré aqueçer o forno a 190°C. Untar uma forma redonda de 20 cm com óleo, forrar o fundo com papel manteiga e pincelar com óleo ou untar e enfarinhar uma forma de T-Fal, que o bolo se solta com facilidade.

Em uma tigela grande, misturar o óleo, o azeite, os ovos, o açúcar e o suco de laranja. Adicionar a farinha, o fubá, o fermento, o sal e o extrato de lavanda (ou baunilha). Bata levemente até misturar os ingredientes.

Colocar a massa na forma, jogar por cima a farofa ( eu também acrescentei alguma gotas de chocolate) e levar a assar por cerca de 20 minutos   ( faça o teste do palito).  O meu levou mais tempo para assar.

Caso desejar depois de assado, polvilhar o bolo com açúcar de confeiteiro.

Crumble

Misturar tudo com uma colher ou garfo, até obter uma farofinha. Jogar esta mistura sobre a massa crua do bolo.

Extrato de Lavanda

Coloque a lavanda seca dentro de uma garrafinha ou recipiente limpo e seco e complete com a vodka. Tampe bem, sacuda e depois guarde em um local escuro e seco. Sacuda sempre que possível.

 

Espero que todos tenham gostado do nosso bolinho…. simples, gostoso e com carinha de bolo caseiro, feito com muito amor…..como é toda a comidinha do nosso blog.
Bom Apetite

Gina

12

FRANGO AO MOLHO TIPO BARBECUE

FRANGO AO MOLHO TIPO BARBECUE

Talvez tenha sido saudades da última viagem aos Estados Unidos, mas hoje amanheci com vontade de comer algo com o molho barbecue, e lógicamente a primeira ideia foi as costelinhas.

Mas surpresa…..Cadê as costeletas, sumiram da geladeira?…..Não, elas foram para o churrasco de fim de semana, ouvi em resposta.

Pois é, sem costeletas e com frango à disposição, não deu outra… foi só fazer algumas adaptações e assim surgiu a nossa receita de hoje, e muito embora tivesse sido a 2° opção, bem que poderia ter sido a 1°, de tão deliciosa que ficou, pelo menos eu e todos aquí em casa garantimos.

Experimentem e me digam se não é verdade?

 

INGREDIENTES

1 frango cortado em pedaços (tipo: coxa, sobrecoxa, asa, peito)

1 cebola grande picada

3 dentes de alho picados

Sal e pimenta do reino a gosto

2 colheres de sopa de azeite de oliva

molho

½ xícara de chá de catchup

3 colheres de sopa de açúcar mascavo

2 colheres de sopa de molho de soja ( shoyu)

2 colheres de sopa de molho inglês

2 colheres de sopa de gengibre picado

4 colheres de sopa de molho de tomate

1 xícara de chá de água

1 canela em pau ou 1 colher de sobremesa de canela em pó

 

MODO DE PREPARO

Temperar o frango com a cebola, o alho, sal, pimenta do reino e o azeite de oliva. Deixar nesse tempero por uns 30 minutos. Não salgar muito, porque vai molho de soja, que já é salgado.

Numa vasilha misturar todos os ingredientes do molho e verificar a necessidade de acrescentar mais um pouco de algum ingrediente ( mais doce ou apimentado, etc..)

Em uma assadeira de preferência de tefal, colocar os pedaços de frango com os temperos. Por cima jogar a mistura do molho. Cobrir com papel alumínio e levar ao forno para assar. Quando estiver cozido, tirar o papel e ir regando com o molho que se formou até dourar e ficar na cor e consistência desejada. ( se o molho secar muito, dependendo do forno, pode acrescentar mais água misturada com um pouco de shoyu).

 

Bem, se não matou as saudades dos Estados Unidos, pelo menos deixou uma sensação de conforto pelo desejo realizado, afinal a memória das lembranças também pode nos proporcionar uma viagem muito agradável.

 

Bom Apetite

Gina

10

CEBOLAS RECHEADAS

CEBOLAS  RECHEADAS

Ah!  Quem nunca derramou uma lágrima ao cortar uma cebola?

Pois é, toda a vez que olho ou uso as cebolas, lembro-me sempre de um quadro de natureza morta de cebolas de Paul Cézanne, que dizem que ele demorava tanto para pintá-las que elas acabavam brotando no próprio cenário, e de um poema “Ode à Cebola” de Pablo Neruda (1904-1973) que acredito seja o maior elogio que a cebola já recebeu.

Cebola
luminosa redoma,
pétala a pétala
se formou a tua formosura
escamas de cristal te acrescentaram
e no segredo da terra escura
se tornou redondo o teu ventre de orvalho.

Debaixo da terra
aconteceu o milagre
e quando apareceu
o teu torpe talo verde,
e nasceram
as tuas folhas como espadas na horta,
a terra acumulou o seu poderio
mostrando a tua desnuda transparência
e como para Afrodite o mar remoto
duplicou a magnólia
levantando os seus seios,
a terra
te fez assim,
cebola,
clara como um planeta,
e destinada
a reluzir,
constelação constante,
redonda rosa de água
sobre
a mesa
das gentes pobres.

Generosa
desfazes
o teu globo de frescura
na consumação
fervente da onda,
e o pedaço de cristal
no calor acendido do azeite
se transforma em ondulada pluma de ouro.

Também recordarei como fecunda
a tua influência o amor da salada
e parece que o céu contribui
dando-te fina forma de granizo
ao celebrar a tua claridade picada
sobre os hemisférios de um tomate.

Mas ao alcance
das mãos do povo,
regada com azeite,
salpicada
com um pouco de sal,
matas a fome
do jornaleiro no duro caminho.
Estrela dos pobres,
fada madrinha
envolta em delicado
papel, sais do solo,
eterna, intacta, pura
como semente de astro,
e ao cortar-te
a faca na cozinha
sobe a única lágrima
sem pena.
Fizeste-nos chorar sem nos afligires.

Eu celebrei tudo quanto existe, cebola,
mas para mim és
mais formosa que uma ave
de plumas ofuscantes,
és para os meus olhos
globo celeste, taça de platina,
baile imóvel
de anémona nevada
e vive a fragrância da terra
na tua natureza cristalina

Pois é, Senhora Dona Cebola, tem os que te odeiam, os que não gostam tanto de tí, e os que como eu gostam muito de tí, mediante isso vamos caprichar e conquistar mais alguns aliados.

INGREDIENTES

Cebolas grandes em quantidade necessária, cortadas ao meio (usei 3)

½ quilo de carne moída

2 dentes de alho picados

2 colheres de sopa de molho de soja( shoyu)

Azeitonas verdes fatiadas a gosto (usei ½ xícara)

Sal, pimenta do reino e orégano a gosto

Cebolinha picada a gosto

1 quadradinho de queijo mussarela para cada ½ cebola

Molho de tomate suficiente para umedecer a carne (usei ¾ de xícara)

Azeite

Queijo ralado para polvilhar

 

MODO DE PREPARO

Fazer uma cavidade no meio das cebolas, sem furar até ao fim. Picar os pedaços de cebola retirados

Numa panela com azeite, dourar os pedaços de cebola bem picados, o alho e a cebolinha. Juntar a carne e deixar refogar até secar bem. Acrescentar o molho de soja, sal e temperos, as azeitonas e o molho de tomate, deixando uns minutinhos para apurar.

Em cada metade de cebola, colocar um quadradinho de mussarela e o recheio da carne. Salpicar com queijo ralado e levar ao forno até dourar. Servir quente.

E então será que conseguimos mais alguns aliados?

 

Bom Apetite

Gina

11

FEIJOADA BRASILEIRA

FEIJOADA BRASILEIRA

 

Como tenho recebido alguns pedidos por e-mail, das nossas amigas mais jovens,que gostariam de fazer uma feijoada mais light e não muito complicada, eu resolvi postar enquanto ainda faz um pouquinho de frio, esta minha versão da feijoada.

A feijoada é um dos pratos mais famosos da culinária brasileira e que teve origem nos costumes dos escravos africanos.

Na época da escravidão, os senhores das fazendas de café, das minas de ouro e dos engenhos de açúcar não comiam as partes menos nobres do porco, como orelhas, pés, etc e davam aos escravos esses “restos” dos porcos. Como a alimentação deles era baseada em cereais, como milho e feijão, resolveram juntar essas carnes à água do cozimento, surgindo assim a feijoada.

Embora, muitos historiadores gastronômicos, assegurem que a feijoada brasileira, foi trazida pelos senhores colonizadores e que ela é uma “degeneração” do Cozido à Portuguesa (Portugal) e do Cassoulet francês (França).

Como não vamos discutir as origens, mas sim saborear esta delícia, eu fiz a feijoada à minha moda, do jeitinho que o meu pessoal gosta.

Desta vez eu servi em mesas no jardim, porções individuais, e deixei o restante na bancada para os mais esfomeados…rsrs…

 

 

INGREDIENTES

Para umas 10 a 12 pessoas ( dependendo muito de quantas vezes vão repetir e se tem adolescentes no meio ah!ah!..)

200 g de carne seca bovina salgada ou defumada

200 g de costela de porco salgada ou defumada

200 g de lombo de porco defumado ou salgado

2 paios

1 linguiça portuguesa

1 quilo de feijão preto

2 cebolas picadas (para o tempero do feijão)

4 dentes de alho picados (para o tempero do feijão)

4 folhas de louro

2 laranjas cortadas ao meio (bem lavadas)

 

MODO DE PREPARO

Limpar bem as carnes salgadas, tirando o excesso de gorduras e colocando-as de molho em água, deixar de um dia para o outro na geladeira, trocando a água pelo menos 2 vezes durante este período.

Escolha o feijão, lave-o e deixe de molho de um dia para o outro, de preferência.

Ferva as carnes salgadas em peças inteiras, durante mais ou menos 20 minutos em fogo forte, e jogue a água fora, pois nela está toda a gordura.

Coloque então na panela de pressão o feijão com a água de molho, as carnes aferventadas, o paio, a linguiça, 2 folhas de louro e as laranjas cortadas ao meio.

Após algum tempo, comece a testar o grau de cozimento das carnes com o garfo, pois nem todas chegam ao grau de maciez ao mesmo tempo, retirando e reservando as que já estiverem no ponto.

Em uma frigideira, doure bem a cebola, o alho e as outras 2 folhas de louro em azeite previamente aquecido, coloque na panela do cozimento, retirando antes as metades das laranjas, que já cumpriram a sua missão de ajudar a cortar a gordura das carnes. Verifique o sal.

Quando todas as carnes e o feijão estiverem no ponto, retire e corte as carnes em pedaços pequenos para servir, voltando para a panela com o feijão e cozinhando por mais 10 a 15 minutos em fogo brando.

Sirva com arroz branco e couve manteiga refogada no azeite e alho, laranja cortada em pedaços e  uma bela farofa de mandioca.

Ah! não esquecer do molho de feijão com pimenta que se faz assim:  Mistura-se um pouco do caldo do feijão (coado) com pimenta da preferência picadinha, azeite e salsinha.

E lógicamente servindo antes, a tradicional e deliciosa caipirinha de limão.

 

Bom Apetite

Gina