10

SALMÃO NO FORNO EM CAMA DE BATATAS

SALMÃO NO FORNO EM CAMA DE BATATAS

Quando minha inspiração culinária me abandona, não tenho dúvidas, recorro ao meu velho amigo Salmão, coloco uma roupagem diferente e lá vai ele para a mesa fazendo o maior sucesso.

Porém como tenho alergia ( desenvolvida após a gestação) a determinados tipos de peixes, estou sempre querendo saber e entender o porquê de algumas vezes ter reações e outras não.

Muito embora eu saiba todos os benefícios do consumo do salmão para a saúde, gostaria de falar sobre um artigo de que eu li, de uma pesquisa coordenada pela State University de Nova York em Albany (EUA) que saiu na revista “Science”, cujos cientistas analizaram salmões de cativeiros e salmões selvagens ( Wild Salmon) e concluíram que os de cativeiros são mais contaminados e mais gordurosos que os outros.

Salmão de Fazenda (cativeiros

come ração vitaminada que dá cor à carne

menor quantidade de gorduras boas

textura de peixe

forte cor salmão alaranjada

macio à mordida

Salmão Selvagem (Mar e Rios

come crustáceos coloridos que dão cor à carne

Muito ômega 3

textura macia e aveludada de peixe gordinho

cor rosinha salmão bebê suave

desmancha na boca

Dizem que a alimentação dos salmões de cativeiro pode conter ração de frutas e verduras com agrotóxicos e fungicidas, além da astaxantina ou cantaxantina ( química sintética) responsável pela cor. Será que determinadas alergias não são desencadeadas por esses tipos de componentes?

É lógico que o salmão criado em cativeiro não é tão bom quanto ao Wild Salmon, até porque este é bem mais caro. Mas também sei que é muito difícil saber a verdadeira procedência, porém não custa procurar saber melhor o que estamos adquirindo e levando para casa, a nossa saúde e a de nossos familiares agradecem.

 

INGREDIENTES

Salmão cortado em filés ( tiras grossas) em quantidade necessária( Fiz 4 tiras grossas)

Batatas cortadas em rodelas finas em quantidade necessária (Fiz 3 batatas)

1 cebola e 2 dentes de alho triturados

Sal, pimenta do reino a gosto

Manjericão ou salsinha picados a gosto

1 colher de sopa de alcaparras

Gengibre fresco cortado em rodelas a gosto

1 a 2 tomates cortados em rodelas finas

1 xícara de chá de água

2 colheres de sopa de molho shoyu

Azeite de oliva para regar

MODO DE PREPARO

Temperar o salmão com a cebola e o alho triturados, sal, pimenta do reino, as alcaparras, o gengibre e o manjericão. Deixar marinando nesse tempero por alguns minutos.

Temperar as batatas e o tomate a gosto.

Misturar a água com o shoyu.

Num recipiente colocar as rodelas de tomate, em seguida as batatas por cima. Jogar metade da água ( se estiver fazendo uma grande quantidade aumentar a água com o shoyu ) e levar ao forno coberto com papel alumínio até cozinhar as batatas. Vá verificando se precisa mais de água.

Quando a batata estiver cozida, colocar o salmão por cima, o resto da água com o shoyu, e regar com azeite de oliva. Cobrir novamente com o papel, e levar ao forno até o salmão estar rosado e cozido, pode regar um pouco com o molho durante o cozimento. Tirar o papel alumínio e deixar dourar só alguns minutinhos.

 

E por falar em peixes, recebemos da GOMES DA COSTA, esta seleção de 23 folhetos,os quais queremos agradecer, com receitas temáticas e  de todos os produtos deles.

Já me deliciei vendo todas as sugestões e selecionei algumas que irei fazer aqui brevemente, inclusive especiais para o Natal.

E como todos vocês sabem, com os produtos da GOMES DA COSTA, podemos fazer MIL E UMA GOSTOSURAS!!!!!

 

Bom Apetite

 

Gina

 

Anúncios
12

BOLO DE CLARAS COM CRESPINHOS DE CHOCOLATE

BOLO DE CLARAS COM CRESPINHOS DE CHOCOLATE

Um Angel food cake ligeiramente modificado numa brincadeira lúdica

( Receita adaptada do site da Martha Stewart )

Sempre senti curiosidade sobre esse bolo  tão famoso nos Estados Unidos, e que é chamado de “Angel Food cake”. Dizem que seu nome vem dele ser tão branco e aerado que mais parece comida de Anjos.

Esta semana a querida Patrícia, do blog “Coco e Baunilha” postou um belíssimo Angel food cake com ganache de framboesa que me encantou os olhos. Como tinha muitas claras congeladas, pensei em fazer algo parecido ou talvez um simples bolo de claras, porém visitando o site da Martha Stewart vi um vídeo muito engraçado deste bolo, só que com crespinhos de chocolate e pasmem feito com as mãos.

Achei tão engraçado que resolvi tentar fazê-lo numa grande brincadeira na cozinha com a Camilla.

Com certeza não ficou igual, pois a diversão de usar as mãos para misturar foi tanta, que tinha claras pela cozinha inteira, uma verdadeira farra. É lógico que com tanto desperdício faltou massa para pôr na forma, por isso ficou pequeno.

Mas valeu a experiência lúdica e da próxima vez que o excesso de claras se fizer notar no meu freezer, vou fazer o verdadeiro Angel food cake.

INGREDIENTES

12 claras em temperatura ambiente

1 colher de sopa de suco de limão espremido na hora

1 colher de café de cremor tártaro ( por minha conta)

1 colher de sopa de extrato de baunilha

1 colher de sopa de cascam de laranja ralada na hora

1 xícara de chá de farinha de trigo

1 ¼ xícaras de chá de açúcar

½ colher de chá de sal

1 xícara de chá de crespinhos de chocolate ( usei o da Callebaut 4 M )  Pode ser a mesma quantidade de chocolate ralado, amargo ou ao leite.

Cobertura

200 grs. de chocolate amargo em tablete

200 grs. de creme de leite de caixinha

Opcional: morangos e chantilly para servir.

MODO DE PREPARO

Pré aqueça o forno.

Peneirar a farinha junto com ¼ da xícara de açúcar e o sal por 3 vezes. Reservar.

Na tigela da batedeira pôr as claras e bater até espumar. Adicionar o suco de limão e o cremor tártaro e continuar batendo até formar picos moles por cerca de 4 minutos. Colocar a xícara de açúcar restante e continuar batendo em velocidade média até formar picos duros e brilhantes, cerca de mais 5 minutos. Pôr a baunilha e as raspas de laranja.

Fora da batedeira vá acrescentando com uma espátula ou com as mãos ( isso mesmo, ela manda mexer com as mãos) em movimentos suaves de baixo para cima para a massa ficar bem aerada, a mistura de farinha alternando com o chocolate, delicadamente até terminar.

Despejar a massa em uma forma com buraco no meio, bem untada e polvilhada e alisar por cima suavemente para eliminar as bolhas de ar. Você pode usar a forma própria para Angels food cake. Levar ao forno para assar por cerca de 45 minutos ou até ao teste do palito.

Retirar o bolo do forno e inverter ainda com a forma numa grade e deixar esfriar por uns 30 minutos. Passar uma faca ao redor das bordas e no centro e desenformar.

Sirva com a cobertura ou com morangos e chantilly

Cobertura

Derreter o chocolate no creme de leite em banho Maria.

Bom Apetite

Gina

10

SALADA DE FRANGO PARA UM DIA DE SOL

SALADA DE FRANGO PARA UM DIA DE SOL

Hoje pela manhã me deparei com uma claridade que teimava em entrar pelas frestas da minha janela, ainda tão cedo e ela já se fazia presente anunciando mais um novo dia.

Ao abrir a janela senti o calor que vinha deslizando num raio de sol, não pensei duas vezes agarrei-o e naveguei com ele por esse céu azul brilhante, até onde as minhas lembranças, sonhos e imaginação me levassem.

E com ele percorri lugares da minha memória que ficaram iluminados e cheios de alegria com a sua presença. E vi leveza por onde andei e senti a alegria em cada canto que passei, porque por toda a parte que fui, o sol levava junto a luz.

E com essa sensação de bem estar e conforto, agradecendo ao Sol por estes dias tão lindos que andam fazendo por aqui e à vontade de refeições mais leves porém também substanciosas , eu fiz esta salada que foi muito elogiada e que através dos olhares felizes trouxeram mais calor e luz ao meu simples dia.

INGREDIENTES

1 peito de frango

1 cebola em pedaços

1 cenoura em rodelas

1 bouquet de salsinha e cebolinha

Sal a gosto

2 a 3 batatas cortadas em cubos

Mini alface ou folhas de alface

Tomates cereja à vontade

Croutons à vontade ( Fiz com pão de forma integral com grãos)

Azeitonas inteiras  ( usei verdes)

Castanhas do Pará fatiadas a gosto

Queijo cottage a gosto ( usei ½ embalagem)

Azeite de Oliva e sal se necessário

 

MODO DE PREPARO

Cozinhar o peito de frango em água, sal, 1 cebola aos pedaços, 1 cenoura cortada em rodelas e um bouquet de cheiro verde e cebolinha. Quando estiver cozido, retire o frango e coe a água. Leve essa água ao fogo com as batatas até cozinhar. Deixe esfriar. Desfie o peito de frango em pedaços como lascas, não muito desfiado. Reserve.

Se quiser faça os croutons: Corte em cubos algumas fatias de pão de forma e leve ao forno, mexendo sempre para dourar dos dois lados. Deixe esfriar e coloque num vidro bem fechado. Se quiser pode também temperar o pão com ervas, pasta de alho ou queijo ralado e azeite, antes de ir ao forno.

Num prato de salada, coloque as folhinhas de alface ao redor. No meio as batatas e a mini alface e complete com as lascas de frango, as azeitonas, os tomatinhos, as castanhas do Pará, os croutons e porções do queijo cottage. Regue com azeite e Sirva a seguir.

Bom Apetite

Gina

7

Berinjela e abobrinha recheadas com ricota

BERINJELA E ABOBRINHA RECHEADAS COM RICOTA

Aqui no interior este feriado esta fazendo um super calor e obviamente que isto reflete na alimentação. Nada como pratos mais leves, refrescantes e coloridos. Optei por fazer uma abobrinha e berinjela recheda com ricota. Adoro fazer estes legumes assados e recheados. O legal é que sempre podemos variar nos recheios! Com atum ou peito de peru fica uma delícia também, além de ser super prático e sobrar mais tempo para curtir o feriado né?

Os legumes recheados também são uma boa opção para quem não curte tanto legumes porque ele fica camuflado no recheio…haha. Ultimamente tenho usado muito ricota, com azeite e orégano, na salada, no macarrão e em recheios. Ela fica bem saborosa e é uma opção mais light do que o queijo amarelo.

INGREDIENTES

1 berinjela grande cortada em quatro pedaços redondos

1 abobrinha grande cortada em quatro pedaços redondos

200 grs. de ricota

Azeitonas verdes picadas a gosto

Manjericão picado a gosto

Orégano e sal a gosto

2 colheres de sopa de creme cheese ou requeijão ou iogurte

Azeite de oliva para regar

Queijo parmesão para polvilhar

MODO DE PREPARO

Cozinhar as rodelas de berinjela e abobrinha em água com sal e temperos a gosto. Não é para cozinhar demais e sim só amolecer. Escorrer e com um garfo ou colher amassar o meio das mesmas, fazendo uma pequena cavidade ( não é para tirar, mas sim só amassar). Reservar.

Amassar a ricota com um garfo e acrescentar os demais ingredientes, fazendo uma pasta.

Rechear as beringelas e as abobrinhas. Regar com azeite e polvilhar queijo parmesão ralado.

Levar ao forno para gratinar.

Bom Apetite

Gina

8

SALADA DE MACARRÃO COM ABOBRINHA E ERVILHAS TORTAS

SALADA DE MACARRÃO COM ABOBRINHA E ERVILHAS TORTAS

 

Comer bem para viver bem.

Porque as pessoas resistem tanto em dar o devido valor às Saladas?

A palavra Salada vem do Latim e significa salgado. Já os antigos gregos e romanos que consumiam saladas com azeite e vinagre de ervas, debatiam se era mais saudável comer antes ou depois do prato principal. Em 1606 Shakespeare criou a expressão Salad Days referindo-se ao tempo jovem, a inocência, ao idealismo, ao entusiasmo, e a inexperiência de jovens. Durante muitos anos a Salada ficou esquecida, foi só na virada do século 19 que ela voltou a ser popular, e sòmente em 1951 ela foi introduzida em um restaurante, em Illinois.

Hoje as Saladas ainda estão ligadas a dietas, a refeições desprazerosas e ainda há pouca conscientização dos seus valores nutricionais. Para muitos a refeição é uma forma de “matar a fome”, não há prazer na degustação dos alimentos.

Nos países próximos ao Mediterrâneo, come-se mais peixes, mais verduras, mais saladas e azeite de oliva, lá já aprenderam que comer com prazer também faz muito bem, e esse prazer pode vir de uma simples Salada bem elaborada. É possível, sim, ter uma alimentação saudável sem deixar de lado os prazeres que a culinária nos oferece.

Use a sua criatividade, inove nos ingredientes e abuse das Saladas. A sua saúde vai agradecer.

INGREDIENTES

Mini alfaces

Pepinos fatiados

Rabanetes fatiados

Tomates cherry

Macarrão parafuso de milho

Abobrinha picada

Ervilhas tortas

1 tomate sem sementes fatiado tipo juliene ( em tiras)

Laminas de castanha do Pará para salpicar

Queijo parmesão ralado para salpicar

 

MODO DE PREPARO

Macarrão: cozinhar em água temperada com sal e um fio de azeite de oliva

Abobrinha: Refogar em um fio de azeite, cebola, alho, sal, orégano e salsinha picada.

Ervilhas: Refogar em fio de azeite, cebola, sal, tomates cortados, salsinha picada.

Misturar o macarrão com a abobrinha e as ervilhas tortas.

No centro de uma travessa colocar as mini alfaces.  Ao redor a mistura de macarrão.

Enfeitar com os pepinos, rabanetes, tomates e algumas ervilhas tortas.

Salpicar queijo parmesão ralado e laminas de castanha do Pará

Regar com azeite de oliva e servir.

 

 

Bom apetite

Gina

8

DOCE DE ABÓBORA COM COCO

DOCE DE ABOBÓRA COM COCO

Sempre que faço esse doce, é inevitável a lembrança da história da Cinderela e a sua fada madrinha, que transformava trapos em lindos vestidos e abóbora em carruagem.

Coitada da Cinderela, primeiro perdeu a mãe, depois o pai e ainda teve que ficar com a madrasta e as suas duas filhas malvadas. E ainda tinha que fazer todo o serviço da casa, só lhe restava mesmo sonhar com o príncipe encantado.

A fada madrinha podia também tê-la ajudado transformando abóboras em gostosas comidas e deliciosos doces, quem sabe assim com tanta gostosura, abrandava a megera da madrasta. E ainda sobraria mais tempo para ela sonhar!!!!

Brincadeiras e contos infantis à parte, a abóbora além de ser muito saudável para o nosso organismo, pois é rica em vitaminas e fibras, ainda pode ser feita de inúmeras maneiras e todas elas deliciosas e nutritivas.

Como por exemplo o doce de abóbora com coco que embora seja um doce fácil de fazer, aquí em casa ele é muito apreciado, e sempre por volta desta data eu costumo fazê-lo, pois sobram as abóboras e não podemos desperdiçá-las, afinal não encontramos mais tão facilmente fadas madrinhas e nem tampouco usamos mais carruagens.

Realmente ele é tanto gostoso só, como com queijo, pão, torradas, em tortas, como recheio, enfim um doce bem versátil.

 

INGREDIENTES

2 quilos de abóbora de pescoço, sem casca e cortada em cubos.

½ quilo de açúcar

3  canelas em pau

5  cravinhos

100 grs. de coco ralado fresco ou seco ( hidratar)

1 xícara de chá de água.

 

MODO DE PREPARO

Levar a abóbora a cozinhar numa panela com a água. Deixar cozinhar até ficar bem molinha e se desfazer toda. Ir mexendo com uma colher de pau e esmagando-a, até secar toda a água. Cuidado para não deixar queimar. Eu gosto da abóbora com alguns pedacinhos e desfiada, mas se não gostar pode passá-la por um espremedor.

Depois juntar o açúcar, a canela, os cravinhos e o coco.  Mexer sempre até apurar o doce no ponto que você gostar. Eu gosto de apurar até quase secar, mas ainda ficar um pouquinho de calda, assim fica mais macio. Tirar as canelas e os cravinhos e levar à geladeira. Aquí em casa alguns gostam dele ainda quente.

Bom Apetite

 

Gina

10

DORIE ÀS SEXTAS – MUFFINS DE ABÓBORA

DORIE ÀS SEXTAS – MUFFINS DE ABÓBORA

 

Nem acredito, mas depois de algumas semanas fora dos desafios da Dorie às sextas, finalmente consegui participar deste.

Na verdade estava muito entusiasmada, pois eram muffins diferentes dos habituais que costumo fazer, e como adoro desafios e novidades, lá fui eu toda feliz para a cozinha.

A elaboração não foi difícil, aliás adorei as dicas da Ana Eliza do La Cucinetta, sobre o congelamento do purê de abóbora. Mas como estava dizendo uma vez a massa feita, lá foram os muffins para o forno.  Assim que os tirei, olhei-os e disse “Bem, bonitos e vistosos vocês não ficaram”!!!  Será que pelo menos vocês são gostosos e macios?

Meio desconfiada e muito ansiosa, lá fui eu provar ainda quente um deles…..    Então entendi tudo, eles não precisavam ser nem bonitos nem vistosos, pois eles eram muito mais que isso, eram deliciosos, com uma textura maravilhosa, um sabor marcante e suave ao mesmo tempo enfim, me fizeram ficar apaixonada por eles, tamanho o poder de sedução.

E agora… O que faço com este novo amor????  É lógico com o purê que sobrou faço mais muffins.

Ah! Eu fiz a receita na integra, só alterei as coberturas. Em alguns pus sementes de girassol em outros, nozes picadas e chocolate granulado e ainda em outros pedacinhos de abóbora com chocolate, ficaram todos muito bons.

Como eu fiz só 10 muffins em formas menores, ainda sobrou um pouco de massa no qual eu misturei chocolate granulado e cobri com nozes e mais chocolate, fazendo um Super Muffin ou melhor, um Muffin Tamanho Familia.

MUFFINS DE ABÓBORA

INGREDIENTES

2 xícaras de farinha de trigo branca, orgânica

2 colheres de fermento químico em pó

¼ de colher de chá de bicarbonato de sódio

¼ de colher de chá de sal

¾ de colher de chá de canela em pó

1/2 colher de chá de gengibre em pó

1/8 de colher de chá de noz moscada ralada na hora

1 pitada de pimenta da jamaica moida

120grs. (8 colheres de sopa) de manteiga sem sal, em temperatura ambiente

½ xícara de chá de açúcar cristal orgânico

¼ xícara de chá de açúcar mascavo claro, orgânico

2 ovos grandes orgânicos, em temperatura ambiente

½ colher de chá de extrato de baunilha

¾ de xícara de chá de purê de abóbora sem tempero

¼ de xícara de chá de buttermilk ( ¼ de xíc.leite + 1 colherinha de vinagre)

½ xícara de chá de uvas passas( procure as mais gordinhas e úmidas)…….. (Não coloquei)

½ xícara de chá de nozes ou pecãs picadas ( Coloquei nozes)

Cerca de 1/3 xícara de chá de sementes de girassol cruas ( opcional)

MODO DE PREPARO

Pré-aqueça o forno a 205°C. Unte com manteiga ou forre com forminhas de papel ,uma forma de muffins de 12 cavidades ou 12 forminhas individuais.

Numa tijela misture a farinha, o fermento, o bicarbonato,o sal e todas as especiarias. Reserve.

Na tijela da batedeira, bata a manteiga por 1 minuto em velocidade média, até que fique cremosa. Junte os açúcares e bata por vários minutos até que a mistura esteja homogênea e clara.

Junte um ovo de cada vez, batendo por 1 minuto após cada adição, até que os ovos estejam bem incorporados. Junte a baunilha.

Diminua a velocidade e misture a abóbora e o buttermilk. Nesse momento, pode ser que a massa talhe, mas ignore e prossiga. Com a batedeira em velocidade baixa, junte os ingredientes secos, colocando-os de forma lenta e constante, bata apenas até incorporar a farinha. Para evitar bater demais você pode fazer isso com uma espátula, se preferir.

Junte as nozes e as passas. Divida a massa entre as formas de muffin e polvilhe com as sementes de girassol, se as estiver usando. Asse por 25 minutos, ou até que o palito saia seco. Retire do forno e deixe esfriar ainda nas formas por 10 minutos. Desenforme e deixe que esfriem sobre uma grade.

Ficam deliciosos ainda mornos, mas aguentam bem até ao dia seguinte, num pote hermético.

Podem ser congelados por até 2 meses e reaquecê-los em forno a 180° por alguns minutos, ou cortados ao meio e aquecidos numa torradeira, neste caso sem as forminhas de papel.

Bom Apetite

Gina